Memória e gravação do lançamento de nosso Observatório de Conflitualidades ACL

Atualizado: 11 de jan.

Contando com mais de quinze apoios de movimentos sociais, organizações e instituições nacionais e internacionais, no dia 15 de dezembro de 2021, às 19h (Brasília - GMT-3), ocorreu o lançamento de nosso Observatório de Conflitualidades em Políticas Sociais e Ambientais na América Latina e Caribe (clique para acesso à gravação).


Estiveram conosco Vera Lúcia Vieira (PUC/SP - Brasil), Diego Valadares (Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos - Brasil/Suíça), Carina Vance (Frente Nacional por la Salud y la Protección Social - Equador), Germán Niño (Latindadd - Fórum Social Pan-amazônico FOSPA - Peru), Claudio Sule (Red de gobiernos subnacionales de ALC por desarrollo sostenible - Chile), Rómulo Torres (FOSPA - Peru), Elizabeth Pinto (Fórum Social Mundial da Seguridade Social - Venezuela), Félix Berquin (Fórum de Economias Transformadoras - México), Francine Mestrum (Global Social Justice/FSMSSS - Bélgica), Alexandre Andrade Sampaio (International Accountability Project - Brasil), José Vicente Tavares dos Santos (UFRGS - Brasil), Luiz Bassegio (Grito dos Excluídos - Brasil), Juan Pablo Martínez (Confederación Sindical de las Américas - Uruguai), Luis Lazo Valdivia (Foro Salud - Peru), Marcia Lopes (Conferência Nacional Popular pela Democracia, Paz e Desenvolvimento - Brasil), Stella Mary García (Facultad de Ciencias Sociales - Universidad Nacional de Asunción - Paraguai) e Rosy Zúñiga (Consejo de Educación Popular de América Latina y el Caribe - CEAAL - México).


Foram apresentadas as metodologias que estão sendo aplicadas neste momento inicial do Observatório, bem como expressada, por diferentes vozes, a importância deste projeto para captar conflitos concernentes às políticas socioambientais na região da América Latina e Caribe. Foi enfatizada a natureza ativa do Observatório, que por meio de parcerias, núcleos-parceiros e laboratórios políticos, pretende usar os dados coletados para fundamentas ações que buscam a garantia de não violações de direitos fundamentais (sociais, políticos, econômicos e ambientais).


Para que o Observatório possa prosperar permanentemente, alianças e apoios são necessários. Assim, o lançamento foi encerrado com o pedido de que novas pessoas e movimentos se somem ao projeto, construindo uma força-motora para que o Observatório vigore.


No próximo dia 19 de janeiro de 2021 (quarta-feira), às 19h (Brasília - BR - GMT-3), será realizada nova reunião organizativa com todos aqueles que pretendam apoiar o projeto. Havendo interesse em participar da reunião, ser um voluntário ou núcleo-parceiro, entre em contato!





15 visualizações0 comentário